30 abril, 2010

Surf Social: Mudando vidas e ganhando prêmios

Que em Santos o Surf Social existe não é novidade nenhuma, a nova e boa notícia é que a Cidade está sendo reconhecida por isso, Santos venceu na semana passada o Prêmio David Capistrano de Experiências Existosas, realizado em Campinas durante o 24ª Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo.

O Surf, a canoagem e a hidroginástica, todas atividades gratuitas cedidas pela Prefeitura Municipal beneficiaram mais de 9.500 pacientes de todas as idades e condicionamentos físicos de novembro do ano passado a março deste ano. Como mais um reconhecimento, Santos foi escolhida para sediar em 2011 o 25º Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo.

O projeto Deixe o Surf Mudar sua Vida é mantido pelas secretarias de Saúde e Esporte de Santos e busca melhorar a qualidade de vida de idosos em tratamento de hipertensão e diabetes por meio do surf, assim como o Projeto Omelca, que usa o surf para ajudar crianças com necessidades especiais, desde hiperatividade à síndrome de down. A escola radical tem alunos com deficiência visual que também sentiram melhorias na vida com a ajuda do surf.

Histórias em que o surf ajuda a superar doenças, traumas e outras dificuldades são cada vez mais comuns e estão ficando em evidência. Várias histórias são passadas de boca a boca, como por exemplo uma que se fala aqui em Santos, que uma senhora tinha fobia de mar e para enfrentar esse medo passou a surfar. Ela dizia que não tinha medo de surfar porque enquanto estava no mar sentia a mão de Deus guiando-a.

Há também os depoimentos que não tem como dizer que foram inventados ou que se baseiam em mentiras, a novela Viver a Vida é um bom exemplo. Dentre aqueles depoimentos do final, já presenciei quatro, com toda a certeza, sobre o surf ter mudado a vida das pessoas. Daqui de Santos já apareceu o Pauê e essa semana mais um surfista aqui da Baixada Santista, o Pirata, do Guarujá.


O surf pode e muda a vida de muitas pessoas, basta que você deixe o surf mudar a sua vida.

Aloha!

Notícias Relacionadas:

Circuito Tent Beach Local Motion SP 2010 começa nesse final de semana em Maresias

Começa neste final de semana, 01 e 02 de maio, a primeira etapa do Tent Beach Local Motion Sp Contest 2010, o circuito de surf exclusivo para surfistas de São Paulo e ABC.

O circuito acontece na praia de Maresias, São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Esta primeira etapa do Tent Beach 2010 é exclusiva para atletas da Zona Oeste de São Paulo. Surfistas de outras localidades da região também podem participar e somar pontos para o ranking classificatório para o confronto final do circuito.

Nessa 9ª edição do Circuito Tent Beach Local Motion de Surf, cerca de 100 surfistas se inscreveram nas categorias Open Regional (32 vagas), Longboard Regional (16), Máster Regional (8 vagas para nascidos em ou antes 1974), Open SP Trials (32 vagas) e Longboard SP Trials (16).

As demais etapas do Tent Beach Local Motion SP Contest 2010 estão programadas para acontecerem no Quebra-Mar, aqui em Santos, nos dias 29 e 30 de maio; na Praia Grande, em Ubatuba, nos dias 28 e 29 de agosto; na praia de Itamambuca, em Ubatuba, nos dias 18 e 19 de setembro; e na praia de Juquehy, em São Sebastião, nos dias 6 e 7 de novembro.

É em novembro, também, que será realizada o Tent Beach Local Motion SP Contest 2010 Confronto Final,  nos dias 27 e 28. O confronto final é a disputa entre os melhores colocados de cada categoria nas etapas regionais e no ranking do SP Trials.

Mais informações no telefone (11) 9527.7280

Notícias Relacionadas:

29 abril, 2010

Circuito Santista de Surf 2010 - Confira os campeões do Hot Water de Surf 2010

Como já havíamos comentado, ontem, 28 de abril, foram definidos o campeões santistas da segunda etapa do Circuito Santista de Surf 2010. Com ondas de até um metro a competição foi bem concorrida e, apesar da chuva, atraiu público ao quebra-mar, em Santos.

As finais da Master e da Open foram disputadas pelos mesmos dois finalistas, Alexandre Felício e Emerson Cortez, para alegria da torcida, cada um venceu uma delas, Emerson ficou com a máster e Alexandre levou a Open pra casa. Resultado invertido da primeira etapa, assim, os dois chegam na terceira etapa do Circuito empatados com uma vitória cada um nas duas categorias.

Na gran-master o titulo ficou com Flávio Vieira, que assumiu a liderança do campeonato.

Sem surpresa nenhuma o vencedor no Stanp-up foi Leco Salazar, filho de Picuruta Salazar, que parece ter nascido em cima de uma prancha com o remo já nas mãos. De todas as competições que participou nessa categoria perdeu apenas duas vezes (para o pai), e consagra-se o melhor surfista brasileiro na modalidade.

Uma das revelações do campeonato, Luan Xavier, de Itanhém, levou o primeiro lugar na longboard.

Na categoria feminina, Vitória Tebet, do Guarujá foi a campeã, mas a principal concorrente, a santista e pentacampeã Gisele Garcia não competiu, por estar com dengue. Quem também estava doente e não conseguiu competir foi o terceiro Salazar, Matheus, na categoria dele, a Júnior, quem venceu foi Luan Carvalho, de São Vicente.

A vitória da categoria Mirim foi de Marcos Correia, de São Vicente e da iniciantes, Gabriel André, do Guarujá.

O Circuito tem cinco etapas, a terceira e próxima será em julho, as seguintes acontecem em outubro e em novembro.

Fotos: Camila Alvarez

Aloha!

Notícias Relacionadas:

WCT 2010 - Jadson André vence a etapa brasileira do Circuito Mundial de Surf

O campeão da etapa de Imbituba do Circuito Mundial é do Brasil, o potiguar Jadson André conseguiu a primeira vitória da carreira hoje e de quebra foi em cima de ninguém menos que Kelly Slater.

Um gostinho de vingança de todos os brasucas está nessa vitória, afinal, no ano passado Slater venceu a etapa de Imbituba em cima de Adriano Mineirinho e o segundo lugar estava meio que “engasgado” nos brasileiros. Alívio com essa vitória de Jadson, que foi o primeiro brasileiro esse ano a vencer uma etapa do Mundial.

Jadson André sonhava em ser jogador de futebol quando era criança e hoje saiu do mar como um astro dos gramados, aclamado pela torcida. Além da primeira vitória conseguiu o feito de ganhar em cima de um dos melhores surfistas da atualidade, nove vezes campeão do mundo. Slater sai de Imbituba com o segundo lugar da etapa, mas o vice aqui no Brasil lhe proporcionou o primeiro lugar do ranking mundial.

Com a vitória Jadson se consagra como o melhor brasileiro da temporada 2010 por enquanto, passou de 13º para o quarto no ranking mundial. É a melhor campanha da história de um estreante brasileiro no Circuito Mundial.

Para conseguir a vitória Jadson passou por maus bocados hoje. Nas quartas venceu no último minuto o taitiano Michel Bourez, com uma nota 8,50. Na semi liderou até o último minuto, quando o americano Dane Reynolds virou com uma nota 7,90, nem deu tempo do americano comemorar, 20 segundos depois, precisando de 7,50, Jadson pegou uma onda que lhe rendeu 9,00 e a vaga na final.
A última batalha, travada com Slater, começou com a liderança do americano por 5,50 em duas ondas, contra 4,00 de Jadson em uma. Nas ondas seguintes Slater fez 6,50 e Jadson 8,00. Para voltar a liderança o americano precisava de 5,40 e conseguiu um 5,70, mas a felicidade dele durou pouco, logo depois Jadson virou com um 6,40 e não largou mais a primeira posição, Slater precisava de 7,91, chegou a fazer 7,50 em uma onda, mas não conseguiu tirar o título do brasileiro.

Parabéns Jadson! Agora é torcer para o Brasil fazer bonito também em Jeffreys Bay, próxima etapa do mundial, na África do Sul no dia 15 de julho.
A foto é de divulgação da ASP: Jadson André.

Aloha!

Notícias Relacionadas:

Circuito Mundial: Brasil está nas quartas

Jadson André deu um show à parte ontem, na praia de Imbituba e classificou-se para as quartas de final da etapa de Santa Catarina do Circuito Mundial. O brasileiro chegou a descartar 8,10 e ficou com três notas acima de oito pontos. Ele derrotou o australiano Luke Munro e deixou o atleta na combinação (o mesmo que uma “goleada” no surf).

Esse já é o melhor resultado de Jadson este ano, Na Gold Coast chegou apenas até a terceira fase e em Bells Beach não passou das oitavas.

Infelizmente Jadson foi o único brasileiro a se classificar. Adriano de Souza, o Mineirinho, caiu nas oitavas, um resultado que poucos esperavam, já que ele conseguiu chegar até a final no ano passado. Com a nona colocação, o paulista continua, por enquanto, com a sexta colocação no ranking mundial.

O próximo desafio do Brasil é contra o Taiti, Michel Bourez, eliminou o australiano Joel Parkinson e pega Jadson nas quartas de final.

O finalista deve ser conhecido hoje e pode haver mais um primeiro lugar além do que será conhecido nessa etapa. O primeiro lugar do ranking mundial pode mudar, o líder, por enquanto é o australiano Taj Burrow, que caiu nas oitavas diante do sul-africano Travis Logie, portanto a briga pela liderança do ranking fica entre o segundo colocado, Kelly Slater e o terceiro, Jordy Smith.

O vídeo do sexto dia de competição aonda não foi publicado, então fiquem com um pouco de free surf dos melhores do mundo!


A foto é de divulgação da ASP: Jadson André.

Aloha!

Notícias Relacionadas:

28 abril, 2010

Circuito Santista de Surf 2010 – O 1º campeonato é inesquecível


O dia hoje de manhã estava bem feio para quem queria ir à praia pegar aquele bronzeadinho, mas estava muito bom para quem foi correr na 2ª etapa do Circuito Santista de Surf 2010. Tempo feio, ondas mais bonitas, campeonato mais disputado. Por isso o circuito atraiu público para o Quebra-Mar de Santos.
O circuito ainda está rolando por isso não vamos falar de resultados agora aqui. Vamos falar de personagens, nada de Salazar, Araña, ou qualquer profissional que já tem a estrelinha dourada brilhando no peito. Vamos falar de um menininho que já figurou aqui e que hoje teve a primeira experiência profissional, com apenas sete anos de idade.

Vini Leme, começou cedo a vida esportiva, aos três anos de idade se aventurava no skate da irmã mais velha. Aos cinco anos de idade um amigo do pai dele levou o menino para “brincar” de pegar onda e se surpreendeu com a habilidade que Vini tinha em cima de uma prancha. A partir daí Vini começou a surfar e não parou mais.

Ele chegou a participar de duas competições na Escola de Surf Daniks Fischer, na primeira ficou em terceiro e na segunda agarrou o primeiro lugar. Mas hoje o dia era diferente, Vini Leme enfrentou o primeiro – de muitos, esperamos – circuito de surf profissional da vida.

O menino não teve medo e mostrou que tem grande futuro com a prancha nos pés. Em média cinco anos mais novo que seus adversários, Vini mostrou que não está para brincadeira quando o assunto é surf, por pouco ele não se classificou para a bateria seguinte, manteve-se em segundo lugar por quase toda a bateria, mas faltando menos de cinco minutos para acabar, foi ultrapassado em apenas uma onda e acabou com o terceiro lugar.

Vini contou que gosta de ser o mais novo a competir e que isso não o assusta, pelo contrário, ele acredita que surfa melhor que muitos meninos mais velhos. O sonho dele é ser surfista profissional e ganhar a vida surfando.

Ele já surfou em Santos, São Vicente e Juqueí, mas o lugar mais especial que espera surfar ainda não recebeu Vini nas ondas: “Eu queria ir para Waikiki (praia de Honolulu, no Havaí), lá as ondas são pequenas de um metro mais ou menos e eu posso ir antes de crescer muito”. Perguntado quando seria a data ideal para ir, Vini Leme responde rápido, “Esse ano”.

Quem mais incentiva o pequeno Vini a surfar é o pai, Afonso Parra, que sempre que pode o leva à praia para praticar o surf e mostra ao filho vários filmes para o garoto se espelhar e aperfeiçoar manobras.

Um menino de sete anos normal, que vai à escola, joga bola, videogame e se diverte brincando, a diferença é que Vini já sabe muito bem o que quer da vida e parece ter um futuro brilhante.

A primeira vez de um pioneiro

Assim como Vini, que estreava em campeonatos profissionais, Miguel Jorge fez sua estreia no Circuito Santista de Surf hoje, porém, ele tem 40 anos a mais que o menino.
Surfista desde os 14 anos, Miguel havia participado de uma competição apenas uma vez em um circuito universitário. Apesar de não se tornar surfista profissional, ele nunca deixou o surf de lado, primeiro foi shapper, largou o trabalho para ser engenheiro e gerente de uma metalúrgica, mas não resistiu e voltou ao surf. Hoje em dia ele é revendedor de matérias-primas para a fabricação de pranchas.

Miguel nunca tinha pensado em competir, mas um amigo o inscreveu no campeonato e ele caiu na água competindo pela primeira vez em 30 anos de surf. Não conseguiu passar pela primeira bateria, mas a experiência valeu a pena. Ele disse que talvez possa se inscrever nos próximos campeonatos.

Boa sorte aos dois iniciantes de hoje.

Fotos: Camila Alvarez

Aloha!

Notícias Relacionadas:

27 abril, 2010

Circuito Santista de Surf 2010 – 2ª Etapa confirmada

A 2ª etapa do Hot Water de Surf 2010, o Circuito Santista de Surf 2010, está confirmada para acontecer amanhã, no Quebra-Mar, praia do José Menino, em Santos, litoral sul de São Paulo.

A etapa do Santista de Surf foi confirmada para as 7h30 desta quarta-feira, por conta da chegada de um “swel” na região.

 O Hot Water de Surf 2010 define o ranking santista de surf 2010, e esta segunda etapa está prevista para ter, aproximadamente, 90 atletas somente na categoria Júnior, o que demonstra a força que o surf está tomando em Santos.

O Circuito Santista de Surf 2010 é disputado em nove categorias: Longboard, Stand' UP, Júnior (até 18 anos), Mirim (até 16 anos), Iniciantes, Feminina, Master, Grand Master e Open.

Apesar de Santos ser uma cidade em que os surfistas mais experientes são a atração principal dos circuitos, como o dez vezes campeão brasileiro de longboard, Picuruta Salazar e o primeiro surfista profissional do Estado, Cisco Araña, jovens surfistas também se destacam na Cidade, como os Irmãos Almir e Leco Salazar.

Para a categoria feminina, o destaque vai para a surfista de Santos, Gisele Garcia, que briga pelo hexacampeonato do Circuito Santista de Surf.

Aloha

Foto Ilustrativa: Waves

Notícias Relacionadas:

26 abril, 2010

Surf Feminino: Fim da 1ª etapa do Circuito Petrobrás

Sem surpresas. Diana Cristina venceu a primeira etapa do Circuito Petrobrás de Surfe Feminino 2010, que terminou ontem, na praia do Tombo, em Guarujá, litoral sul de São Paulo.

O dia da final foi de muito sol e ondas de um metro de altura. As meninas do surf nacional não desapontaram e mostraram que as mulheres estão cada vez melhores nesse esporte, com qualidade crescente.
Confira as surfistas vencedoras das etapas finalizadas ontem:
Profissional
1 Diana Cristina
2 Suelen Naraisa
3 Gabriela Leite
4 Camila Cassia
Open
1 Nayara Silva
2 Renata Monteiro
3 Ana Cecarelli
4 Gabriela Silveira
Junior
1 Natalie Paola
2 Kaena Brandi
3 Evelin Conceição
4 Vitoria Tebet
Mirim
1 Barbara Segatto
2 Larissa dos Santos
3 Rosangela Lamin
4 Leticia Freitas
Grommets
1 Larissa dos Santos
2 Sandra Maria
3 Karol Ribeiro
4 Paula Solera
A foto é de divulgação do Circuito Petrobrás: Diana Cristina.
Aloha!
Notícias Relacionadas:

25 abril, 2010

Projeto Cine Surf - Cultura Surf no Teatro


O Teatro Guarani, em Santos, foi mais uma vez palco da cultura surf, com a exibição do filme In Air, por meio do Projeto Cine Surf.

A cidade onde o surf nasceu no Brasil não ficou marcada na noite de hoje apenas pelo incentivo à cultura surf, mas também por grandes nomes que fazem desse esporte um espetáculo.

Os surfistas e astros do filme são da Baixada Santista e mostraram tudo o que tem de melhor nos aéreos do surf mundial.

Além do filme, manifestações artísticas (pinturas) decoravam o ambiente e deixavam a galera do surf bem a vontade no Teatro Guarani.

O Teatro Guarani lotou, o que demonstra que o surf está cada vez mais forte na cidade de Santos. Os projetos sociais que envolvem o surf em Santos estão cada vez mais em evidência e a cidade ganha muito com esse esporte que não pára de crescer no Brasil.

O filme In Air é altamente recomendado pra quem gosta de manobras que vão além do radical e beiram a loucura. Confira um pouco do filme! Clique aqui

Fotos: Felipe Santos

Notícias Relacionadas:


WCT 2010 – Favoritos passam pela repescagem

O surfista brasileiro com mais favoritismo no WCT 2010, o guarujaense Adriano de Souza, o Mineirinho, passou pela repescagem na Praia da Vila, em Imbituba, e avançou hoje pela manhã para a próxima fase do circuito.

Na repescagem, que aconteceu na manhã de hoje, 25 de abril, Mineirinho enfrentou o australiano Blake Thornton e venceu por 12,84 a 10,90.

Outro brasileiro que havia perdido na primeira fase, o potiguar Jadson André, venceu o australiano Drew Courtney e também se classificou para a terceira fase da etapa brasileira do WCT 2010.

Outros favoritos que encararam a repescagem hoje também se classificaram para a próxima fase. Mick Fanning encarou o brasileiro Ricardo Santos e passou sem dificuldades: 13,83 a 8,83.

O surfista nove vezes campeão do mundo, Kelly Slater, enfrentou o campeão brasileiro de surf Messias Félix e também passou sem dificuldades: 14,84 a 8,17, para Slater.

WCT 2010 – Melhores momentos da repescagem em SC


WCT 2010 – Imbituba, SC - Terceira fase:

1. Bobby Martinez EUA xLuke Munro AUS
2.
Damien Hobgood EUA x Jadson André BRA
3. Kieren Perrow AUS x Michel Bourez TAH
4. Joel Parkinson AUS x Matt Wilkinson AUS
5.Adriano de Souza BRA x Patrick Gudauskas EUA
6. Dane Reynolds EUA x Kekoa Bacalso HAV
7. CJ Hobgood EUA x Tom Whitaker AUS
8. Taj Burrow AUS x Travis Logie AFS
9.
Mick Fanning AUS x Neco Padaratz BRA
10. Taylor Knox EUA x Tiago Pires POR
11.
Bede Durbidge AUS x Owen Wright AUS
12. Frick Patacchia HAV x Jeremy Flores Fra
13. Kelly Slater EUA x Tanner Gudauskas EUA
14. Chris Davidson AUS x Daniel Ross AUS
15. Jordy Smith AFS x Ben Dunn AUS
16. Adrian Buchan AUS x Roy Powers HAV

Foto: Globoesporte

Notícias Relacionadas:

24 abril, 2010

WCT 2010 – Favoritos tropeçam na 1ª fase da etapa brasileira em Imbituba, Santa Catarina

Na bateria mais brasileira que a atual etapa do WCT 2010, Neco Padaratz surpreendeu e derrotou os surfistas brasileiros Adriano de Souza, o Mineirinho, e Jadson André.

Mineirinho começou a etapa como um dos favoritos ao título da etapa brasileira do WCT 2010, mas terá que brigar por uma vaga na terceira fase através da repescagem.

A bateria brazuca vencida ficou assim: Neco Padaratz (BRA) 14.50, Jadson André (BRA) 13.24 e Adriano de Souza (BRA). A melhor nota da bateria foi um 7,83 de Neco Padaratz.

Não foi somente Mineirinho que não se garantiu com o favoritismo. Os campeões mundiais Kelly Slater (9 títulos) e Mick Fanning também terão que passar pela repescagem para continuar na competição. O líder do ranking 2010, Taj Burrow também não foi feliz na primeira fase.

O maior destaque da etapa brasileira do WCT 2010, porém, não pode ficar apagado por conta dos tropeços dos favoritos. O australiano Joel Parkinson conquistou uma nota 9,96 e se sagrou o maior pontuador do dia, com um total de 18.20.

Melhores Momentos WCT 2010, Imbituba Santa Catarina


Resultados das baterias da primeira fase:

1.
Jeremy Flores (FRA) 12.33, Adam Melling (AUS) 11.64, Fredrick Patacchia (HAV) 7.76
2. Dane Reynolds (EUA) 13.00, Jay Thompson (AUS) 9.17, Roy Powers (HAV) 4.14
3.
Neco Padaratz (BRA) 14.50, Jadson André (BRA) 13.24, Adriano de Souza (BRA) 12.17
4.
Bede Durbidge (AUS) 12.17, Nate Yeomans (EUA) 11.83, Michel Bourez (TAH) 6.73
5. Jordy Smith (AFS) 13.87, Travis Logie (AFS) 12.33, Daniel Ross (AUS) 11.16
6. Bobby Martinez (EUA) 13.33, Andy Irons (HAV) 11.37, Marco Polo (BRA) 9.73
7. Joel Parkinson (AUS) 18.20, Blake Thornton (AUS) 12.93, Luke Stedman (AUS) 12.93
8. C. J. Hobgood (EUA) 12.10, Taj Burrow (AUS) 10.67, Tânio Barreto (BRA) 9.64
9. Tom Whitaker (AUS) 14.40, Ricardo dos Santos (BRA) 11.16, Mick Fanning (AUS) 10.80
10. Tiago Pires (POR) 12.67, Messias Félix (BRA) 11.83, Kelly Slater (EUA) 10.17
11. Tanner Gudauskas (EUA) 12.17, Dean Morrison (AUS) 11.43, Kai Otton (AUS) 10.84
12. Matt Wilkinson (AUS) 15.23, Adrian Buchan (AUS) 12.53, Kekoa Bacalso (HAV) 9.84
13. Damien Hobgood (EUA) 12.63, Mick Campbell (AUS) 12.33, Luke Munro (AUS) 8.27
14. Patrick Gudauskas (EUA) 12.70, Ben Dunn (AUS) 8.94, Kieren Perrow (AUS) 6.97
15. Owen Wright (AUS) 12.00, Chris Davidson (AUS) 10.92, Brett Simpson (EUA) 10.33
16. Taylor Knox (EUA) 13.93, Dusty Payne (HAV) 12.67, Drew Courtney (AUS) 5.97


Foto: Globoesporte

Notícias Relacionadas: